Mulher do mês – Luiza Trajano

CARACA, já é junho, gurias! Para vocês o tempo também está passando de um jeito muito diferente nesse contexto de pandemia? Pois bem, chegamos na metade do ano (!), e a essa altura do campeonato já sabemos que 2020 veio para derrubar todas as nossas certezas. O que nos resta, agora, é deixar acontecer (dá até pagode) e ver pra onde o ano nos leva, né? 

Enquanto isso, seguimos juntas, firmes e fortes, e o calendário segue, inabalavelmente, avançando! Nesse mês dos namors, esperamos que você possa aproveitar com o seu chamego, e, mesmo que não seja o caso, que você possa se amar todinha!

Para motivar o teu mês, nossa personagem é uma mulher viva, e bem viva! Ela atua em um  ambiente super competitivo e ainda predominante masculino, e é muito bem-sucedida, obrigada. Infelizmente ainda é uma das poucas mulheres a chegarem no alto patamar do empreendedorismo no Brasil, mas ela tem atuado para mudar essa realidade. 

Ué, quem é essa? Ela é a Luiza Trajano, quem comanda o Magazine Luiza, uma das maiores redes de varejo do Brasil. Uma empresária bilionária que atua ativamente na busca de igualdade de gênero no nosso país. 

Ela sempre teve tino para o comércio. Aos 12 anos, em Franca, no interior de São Paulo, Luiza já fazia seus bicos nas férias da escola: trabalhava como balconista na loja de presentes dos tios. Aos 18, ela se tornou oficialmente funcionária do então pequeno empreendimento familiar, a Magazine Luiza (em homenagem à tia, que era sua xará!). 

Por mais de duas décadas, Luiza trabalhou em todos os setores da empresa, do balcão à gestão. Ao longo dos anos, a rede foi crescendo e se expandindo, comprando filiais no interior de São Paulo e de Minas. Mas a grande virada aconteceu em 1991: a tia Luiza convida a sobrinha Luiza a assumir a presidência executiva da Magazine Luiza.

Luiza Helena Trajano.jpg

A nova presidenta já chegou chegando, cheia de projetos. Começou criando uma loja virtual (olha que vanguardista, em 1992! Mal sabia ela que ia chegar 2020 e as pessoas iam ser obrigadas a comprar sem sair de casa!). Depois implementou umas liquidações fenomenais (bem antes das loucuras de black friday chegarem aos trópicos). E em 2001, em parceria com um banco, criou seu próprio crediário. Aí ninguém mais segurava Luiza. 

A empresa foi conquistando o Brasil, estado a estado, tipo war. Em 2004 a rede chegou no Rio Grande do Sul, em 2008 abriu 46 lojas na cidade de São Paulo, detalhe, no mesmo dia(!!) e em 2010 a rede adentrou o mercado nordestino. Hoje Magalu tem mais de mil lojas e 30 mil funcionários. 

Além desempenhar um papel de símbolo simplesmente por ser uma das poucas mulheres que lideram grandes empresas, Luiza também se engajado na busca por igualdade de gênero. Na empresa, ela também se preocupa com oportunidades iguais para homens e mulheres. Segundo ela, 50% dos empregados da Magazine Luiza são mulheres e, no conselho, elas são 40%.

Essa é uma preocupação que atravessa a empresa. Para incentivar mais mulheres a buscar cargos de gestão, por exemplo, a rede oferece um “cheque-mãe”, que facilita que as funcionárias com filhos realizam um estágio para promoção fora da sua cidade. Outra inovação é um disque-denúncia interno para encorajar as colaboradoras a não se calarem diante da violência doméstica.

Desde 2012, Luiza é presidente de um grupo intitulado “Mulheres do Brasil”, criado para discutir, debater e propor ações relacionadas à educação, empreendedorismo, projetos sociais e cotas para mulheres. Hoje o grupo já tem mais de 50 mil mulheres.

Luiza Trajano é uma empreendedora f*oda, e aproveita sua posição e reconhecimento para que outras mulheres cheguem cada vez mais longe! 

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.
Open chat